domingo, 27 de dezembro de 2015

Novas Ideologias

No outro dia, fui fazer meditação. Tudo porque no dia anterior fui-me encontrar com uma amiga que já não via há meses e ela disse que fazia e eu pensei: Porque não? Havia lá umas gajas tão tagarelas que apenas pela pergunta de quanto já tinham lido dos ensinamentos do Buda, desenvolveu-se talvez uma hora de parlapié. Descobri que até pode ser que me incline mais para o budismo, mas acho que devemos inclinar-nos para vários aspetos de diferentes culturas e criarmos a nossa própria identidade (tão filosófico que estou - bah!). O que gostei e que me acho que ultimamente é como me tenho sentido (embora, de vez em quando, a coisa despenque) é que a todo o indivíduo está inerente o sofrimento e temos apenas duas soluções (a terceira não merece a pena): ou solucionamos o problema se pudermos ou tentamos viver com ele (a terceira é auto-comiserarmos). O raio da meditação é que é um problema: apesar de estar a sentir o corpo (sons, dores, movimentos pouco percetíveis) estava sempre a cantarolar na minha cabeça isto: Dango Daikosoku (uma música que para mim é relaxante e muito kawaii [fofinha])


8 comentários:

  1. Vou passar a chamar-te Neko San em vez de Neko-Chan

    ResponderEliminar
  2. Algo me diz que não estavas muito concentrado na meditação :-p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estava a tentar com muito esforço e a dizer à música GO AWAY!, mas ela não ia.

      Eliminar
  3. Não consigo comentar o teu post do desafio do Namorado, a página está "estranha" até diria desconfigurada :-S

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. I don't know. Mas podes comentar aqui, I suppose.

      Eliminar
  4. Tenho demasiadas coisas na cabeça para conseguir meditar sozinho. Hahaha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque é que achas que eu fui fazer uma de grupo?

      Eliminar