sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Finalmente Às Novas

Segunda-feira da outra semana fui ao Finalmente ser uma "Nova". Ferrero Rochette é o meu nome de artista traveca. Fui fazer de Beyoncé a dançar a "Dance For You".



Fui o máximo. Tanto que ganhei um jantar para dois no restaurante "Põe-te Na Bicha". Gostei muito de fazer, mas não faço mais no Finalmente. Foram 40 minutos de maquilhagem e mais 40 minutos à espera porque se fosse para a pista de dança, a maquilhagem "esborratava". Depois tive que desmaquilhar até ficar com os olhos vermelhos de tanto esfregar o preto do "eyeliner". Farei mais, mas em casa ou para solidariedade porque não tenho "saco" para tanta espera.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Mudança De Visual



Porque alguém comentou que o aspeto do blog era triste, era apenas simples. E apesar de algumas mensagens o serem, a maioria ou o que eu intento é para serem para a palhaçada. Oh, well! BIG MISTAKE!

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Telefonemas!?...



... enquanto se está na sanita, não. Imagina-te lá do outro lado do telefone a ouvir ruídos e gemidos de força e de projéteis lançados em água e vórtices de água pelo cano abaixo! Ou de jatos de líquidos contra água ou paredes de porcelana! Será que não podias desligar o telefone e contactar-me daqui a 5 minutos. Estou eu a imaginar enquanto estou separado por uma parede de tijolo da parte do interveniente sentado na louça.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Aventuras Na Farmácia V - Passar A Mão No Pêlo



Há pessoas sem noção! Uma senhora ao reparar que sou ruivo decide estar 15 minutos num vai e volta a passar a mão no braço porque tem um desgosto de nunca ter sido ruiva. E foi mesmo à hora de fecho da farmácia no Sábado, já eu deserto para me ir embora.

Noite De Cinema Ao Ar Livre



Regressa mais uma vez o CineConchas, cinema ao ar livre com filmes para crianças e adultos, para pensar, rir e entreter, galardoados e comerciais. Para todos os gostos. Dos que se apresentam já tinha visto 4 - História, Gaiola, Gravidade e Croods - já vi 2 - Persépolis e Gru - e verei Caça e reverei Croods (só para ir com amigos que é bem melhor). Levem uma mantinha - é Verão mas 2 horas no mesmo sítio à noite não é fácil.

A Inveja É Péssima!



Porque é que as pessoas não dizem logo que não!? Dizem sim para passado mês e meio cancelarem por via de outrem que por acaso estava de viagem no estrangeiro. HAJA PACIÊNCIA! Um Pequeno Delito entra em hibernação.

sexta-feira, 20 de junho de 2014



Ama e cuida agora que serás amado e cuidado depois.

"Caída no tapete, olhou em volta os quadros na parede, os livros, os móveis, as fotografias. Tudo se mantivera igual, a mãe desaparecera e ela ocupava agora o seu lugar. Quando perdesse de todo as forças acabaria por deitar-se na mesma cama, e esperar como ela que chegasse o fim."

E... nada...



Duas tentativas de contato pelo Skype. Na primeira está ocupado, na segunda vai ver uma série. ADEUS!!!

P.S. - Mas porque é que não dizem logo que não. QUE CHATICE!!!

Autobiografia De Um Mal


Gostei desta frase. Vejo censura na RTP e o pagamento de uma corrupção que sempre houve.

"A vantagem das democracias é que traz consigo uma certa confiança da população, como se fosse de algum modo o contrário das ditaduras e não pudesse recorrer aos mesmos métodos. Mas em política há menos contrários do que se possa pensar e a eficácia dos métodos garante-lhes o uso."

Nuno Carmaneiro - Autobiografia de um Mal, O Prazer Da Leitura, Teodolito/Fnac

domingo, 15 de junho de 2014

Maléfica e...



Adorei o filme! Gostaria que tivesse sido outro estúdio que não a Disney a fazê-lo de modo a não ser tanto conto de fadas. Como seria de esperar, há uma reinvenção da história, mostrando o lado doce da Maléfica antes de se virar para o lado negro (acho interessante o fato de um vilão não aparecer logo mau - gosto de saber o porquê de o ser). Embora tenham respondido a algumas lacunas do original de 59, levanta outras - o que levou a que os dois mundos entrassem em ódio latente, quem são os pais de Maléfica, etc.


Gosto da nova versão do Once Upon A Dream cantado pela Lana Del Rey. Dá-lhe um toque de obsessão, talvez continue a amar alguém que ela já perdeu.


E o rapazito que faz de Prince Philip até que é bonitinho.


E... houve um rapaz que meteu conversa comigo no cinema (estávamos só lá os dois) e bebemos café depois, mas não sei quais as intenções - se para amigo ou algo mais - tinha um discurso algo contraditório (disse que não queria arranjar namorado porque dava dores de cabeça e não sei mais o quê, mas depois admitiu que não queria excluir o caminho do amor) e eu fiquei confuso. O nosso contato é agora com o Skype. Achei-o um bocado estranho, mas também não desgostei. Talvez amanhã eu o contate e depois logo se vê.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Gula Sem Pecado vira Um Pequeno Delito

E o meu mini-negócio mudou de nome porque já havia uma página do facebook com esse nome. Mas gosto mais deste novo.



Esta semana fiz compota de morango. Sem sacarose, substituída por frutose - fica mais saboroso do que com acessulfame K (adoçante comum).

Sou Destrambelhado



Embora feliz assim. Alguma falta de equilíbrio o que faz com que esbarre nas esquinas dos móveis, nas cadeiras, visores de relógios muito riscados (houve uma vez que o leitor de mp3 ficou a 2 centimetros de cair nos carris do Metro. Sou meio surdo, logo falo normalmente baixo e tenho que pedir às pessoas para repetirem. Não vejo "um palmo à frente do nariz" portanto passam muitas entrelinhas por mim sem eu as ver. 

E, ultimamente, ando a perder energia. FORÇA, RAPAZ! BAH!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Para Os Braços Da Minha Mãe


Primeiro, emigração. Não me apetece muito, mas talvez um dia quando terminar o trabalho que tenho agora, talvez vá numa aventura por apenas algum tempo para ganhar outras experiências.

Segundo, esta canção toca-me não pelo sentido de emigração que ainda estou em Portugal, mas o fato de querer ser criança outra vez e ir aninhar-me nas saias da minha mãe, sem problemas, sem pensar em fracassos amorosos, pessoais e profissionais, sem saber que era gay e sem me preocupar com isso, sem sentir o desapego que agora sinto devido a isso e a mais. Talvez tenha que ser paciente e esperar que se recomponham. Gosto tanto de vocês - pai, mãe e irmã.

E Cheira A Morango Na Casa Toda...

...compota a arrefecer.

The Voice Portugal vs Rising Star

















The Voice Portugal contra The Rising Star. The Voice!

Vamos falar das eliminatórias.

Apresentadores: A Catarina e o Vasco parecem mais apoiantes dos concorrentes do que apresentadores. A Leonor está ótima, cheia de energia e num formato novo para ela. O Pedro surpreendeu mesmo!

Júri: O júri não vê o concorrente antes de o avaliar nos dois programas. Só o fato de haver disputa entre elementos do júri pelos concorrentes traz uma novidade (eu não vi o primeiro The Voice) - são grandes músicos a disputar pessoas com calibre mais baixo, isto é, com menos experiência. Não consegui baixar a aplicação do Rising Star, portanto não tive aquela sensação de poder votar, mas gosto mais quando já vamos nas galas - menos pessoas para escolher, mais fácil - eu sou preguiçoso.

Tempo: No The Voice Portugal, são apresentados 16/17 concorrentes em 2 horas. No Rising Star, são 10/12 (não tenho a certeza) em 3 horas. Basta de parlapiê e fazer estender o programa até não dar mais, com mais meia hora de publicidade - por favor, TVI!


Izildina, My Love!


"Os mistérios da Izildina, as sombras fugidias, os recortes, os murmúrios e os suspiros de Izildina!... Ah, Izildina!..., suspirava o Jeremias. E era o tempo todo nisto. Um ofegar inútil, sem objeto nem proveito. Do seu quarto, a janela como um íman para a janela da Izildina, pé antepasso, olhar ansioso, a mão tremente afastando a cortina. Parecia um assaltante agachado nas suas cautelas."

Luís Carlos Patraquim - Izildina, my love!, O Prazer Da Leitura, Teodolito/Fnac

domingo, 8 de junho de 2014

Aventuras na Farmácia IV - Gula Sem Pecado



Decidi aventurar-me num mini-negócio: Doçaria sem açúcar (vulgo sacarose) e sal. Vendo na farmácia e tenho uma página no facebook. Agora, haja vontade!

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Há Gente Muito Porca!

Deixar cascas de banana na plataforma do metro ao pé da linha amarela que é para ver se alguém escorrega e cai e parte a bacia. Com o caixote a 4 passos na retaguarda.


Aventuras Na Farmácia III - Soltem As Criancinhas

Como vender um creme que está há muito tempo na prateleira?

Soltem as criancinhas! Elas pegam no creme, abrem e espremem.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

E*******! - Errata



Aquele FDP bem podia ser E*******, mas como, ao que parece que eu sou ouço rumores e não vi nada (p'lo amori di Deus), ele até pode gostar.

Portanto, podia ser enrabado mesmo com força violenta, de modo a ficar com o esfinter relaxado e a andar todo assado durante uma semana.

Porque há pessoas que abusam e não dão nada a ninguém sem receberem algo em troca. Damos o dedo e querem logo o braço. E depois vêm com a conversa que as outras pessoas nunca ajudam, nunca pensam nos outros.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Desculpas Do Destrambelhado



Dado que uso o telemóvel em casa para aceder à Internet e os dedos tendem a acertar no botão ao lado, apaguei 4 comentários do Namorado. Desculpas sinceras!

Assinado,

Destrambelhado, aka Neko-chan

terça-feira, 20 de maio de 2014

E*******!



Aquele FDP bem podia ser E*******, mas tipo violência mesmo, até ficar todo arrebentado. Que, ao que parece, que eu sou ouço rumores, não vi nada, até poderá gostar desde que seja com jeitinho. Portanto, força nisso!

terça-feira, 13 de maio de 2014

Demasiada Informação 11 - O Amor Não Tira As Férias

1. Quem foi a primeira pessoa a dizer-te "Amo-te"? (a mãe não conta!)
Ninguém.

2. Quem foi a primeira pessoa a quem disseste "Amo-te"?
O meu "mano". Amor de irmãos, mesmo!

3. Amor à primeira vista ou um amor que vai crescendo?
Os dois.

4. Quem foi aquela paixão que de repente desapareceu?
Um que tinha fetiche por pés. Quando tentou satisfazer-se comigo, a paixão desapareceu porta fora. Num estalar de dedos.

5. Um único amor de uma vida, ou mais do que um?
Não sei. No fim da vida, logo se vê.

6. Alguma vez te arrependeste de dizer "Amo-te"?
Não.

7. As músicas românticas são tolas?
Não. As músicas expressam aquilo que não conseguimos expressar por palavras.

8. Qual é a tua música romântica preferida?
Não tenho. Adoro música. Não me consigo decidir. Talvez Anytime You Need A Friend da Mariah.

9. És romântico?
Acho que sim.

sábado, 10 de maio de 2014

Demasiada Informação 10 - Dias Das Mentiras



Eu sei que já foi há 40 dias, mas como não tenho computador (uso o do trabalho durante a hora de almoço), fica difícil acompanhar. Faltam ainda 5! Geezus!

1. O que achas do Dia das Mentiras?
É engraçado ver os outros a pregar partidas aos outros, não a mim. Eu não tenho jeito para mentiras deste tipo.

2. Conta-nos uma partida, boa ou má, que tenhas pregado.
O encenador fazia anos e eu disse à minha colega que o muffin que eu deveria ter trazido tinha sido pisado e estava feito bolacha. A minha colega com uma cara triste e a tentar mostrar que não fazia mal.

3. Tens sentido de humor? De que género?
Tenho. Palhaçadas visuais.

4. Quão importante é o sentido de humor num parceiro?
É preciso atitude positiva! Saber rir do mal que nos acontece.

5. Que tipo de sentido de humor mais te atrai?
Inteligente...!? Sei lá eu!

6. Pode uma pessoa menos atrativa fisicamente tornar-se atrativa e sexy para ti apenas pelo sentido de humor?
Não. Eu procuro no meu parceiro um pacote completo. Fisicamente só para lavar as vistas.

 7. Piadas de peidos são passíveis de me fazer rir!

 8. Ficas embaraçado com facilidade?
Sim.

 9. Costumas usar t-shirts cómicas? Qual a tua favorita? 
Não.

10. Fazes caretas ou pose quando te tiram fotografias?
Caretas!

11. Palhaços assustam-te ou fazem-te rir?
Fazem-me rir.


Os Outros... Por Uma Criança De 5 Anos



"Ela não se chamava, de certeza, Artemísia. A criança sabia muito pouco, porém sabia ver uma mentira. Via a cor da mentira nas pessoas. Em especial na mãe. Porque, debaixo do tom esverdeado do seu rosto, passava o entusiasmo da mentira e, com ele, uma espécie de beleza. A beleza que tanto lhe faltava: uma mulher tão enrugada já, a boca repuxada do lado esquerdo. Felizmente, pensava o rapazinho. Se houvesse mais um pouco de simetria, tornar-se-ia impossível não pensar. Ainda assim, às vezes, aparecia. A cabeça da cobra a formatar a cabeça da mãe. Lá dentro, uma pequena língua rápida.Como os medicamentos a secavam, tinha de ser humedecida, a língua. Metia-se entre os lábios a raspar."

Hélia Correia - O Poder, O Prazer Da Leitura, Teodolito/Fnac


Congelados

Finalmente vi o filme de animação Frozen, ganhador de dois Óscares da Academia - Melhor Filme de Animação e Melhor Música Let It Go. É uma linda história de amor incondicional de irmãos e de sermos nós próprios. Um filme de animação como eu gosto, cheio de músicas para eu depois cantar.

Este foi o momento em que uma lágrima se desprendeu do meu globo ocular: Do You Wanna Build A Snowman? Gosto mais da versão original.


Anna - Elsa?
Do you wanna build a snowman?
Come on, let's go and play!
I never see you anymore
Come out the door

It's like you've gone away

We used to be best buddies
And now we're not
I wish you would tell me why!

Do you wanna build a snowman?
It doesn't have to be a snowman...


Elsa - Go away, Anna.

Anna - Okay, bye...

[Anna - Elsa?
Vem fazer bonecos de neve
Há um que é só teu
Eu tenho tanto pra contar
Deixa-me entrar

O que é que aconteceu
Nós eramos amigas
Mas agora não
Tu diz-me qual é a razão

Vem fazer bonecos de neve
Nem têm de ser bonecos de neve

Elsa - Vai embora, Anna

Anna - Vou então]



quinta-feira, 8 de maio de 2014

Eu Sei Onde Estive

There's a dream in the future
There's a struggle that we have yet to win
And there's pride in my heart
'Cause I know where I'm going, yes I do
And I know where I've been, yeah

[Há um sonho no futuro
Há uma luta que ainda temos que vencer
E há orgulho no meu coração
Porque eu sei para onde vou, sim eu sei
E eu sei onde estive, sim]

Não sei onde vi esta frase, mas acho que reflete bem o que sou - Don't be weird, but if you are, be with pride - Não sejas esquisito, mas se o fores, sê-o com orgulho.

Sempre fui um pouco diferente do comum mortal, gostava de ser a Jean Grey quando brincava aos X-Men porque podia ser bipolar (boa e má ao mesmo tempo), sou inteligente (embora preguiçoso), não gosto de ver futebol (gosto de jogar, mas não tenho muita prática), não gosto de álcool (mas já bebi por pressão), não gosot de fumar (se com o fumo dos outros, eu começo a tossir, se inalasse fumo, saía-me os pulmões pela boca), sou gay, ainda sou virgem, gosto de me vestir com laço, gravata, chapéu, boina, blazer, lenço de bolso, colete (não tudo ao mesmo tempo - CREEDO!). Tive que escolher gostar de mim e cercar-me de pessoas que gostam de como sou e ignorar as outras. Tenho que esconder certas coisas à família para não causar transtornos emocionais (tanto a mim como a eles) - como fazer parte de um grupo de teatro porque é da ILGA, não vestir roupa menos normal porque é de GAY (não as minhas palavras), de falar do meu amigo, mas não falar que tem namorado... Mas quando eu tiver uma relação estável, tipo viver junto, acho que vou contar. A forma como as coisas se desenvolverem será da outra parte (se não aceitarem, vão ter de aprender a viver sem mim). Se calhar estou a ser duro, mas ando um pouco farto de omitir.


Sorri :D


Smile though your heart is aching,
Smile even though it's breaking,
...
Smile, what's the use of crying?
You'll find that life is still worthwhile,
if you just smile

[Sorri apesar de o teu coração doer,
Sorri apesar de ele estar partido
...
Sorri, qual o propósito de chorar?
Vais ver que a vida ainda vale a pena,
se apenas sorrires]

A vida é tão complicada, tão aleatória e tão dependente de diversas condições. Por isso, sorri. Nem que seja só por meia dúzia de segundos. E durante aquele pequeno tempo, foste feliz. E basta ser feliz todos os dias. Não o dia todo, todos os dias - é sinal de insanidade - recomendo o Parque de Saúde de Lisboa, ali na Avenida do Brasil (antigo Júlio de Matos).

É como se diz lá no filme da Carrie e as 3 amigas:
"Samantha Jones: Relationships aren't just about being happy. I mean, how often are you happy in your relationship?
Charlotte York: Every day.
Samantha Jones: Every day?
Charlotte York: Well, not all day every day but yes, every day."

["Samantha Jones: Relações não são só sobre estar feliz. Quero dizer, com que regularidade és feliz na tua relação?
Charlotte York: Todos os dias.
Samantha Jones: Todos os dias?
Charlotte York: Bem, não todo o dia todos os dias, mas sim, todos os dias."

E TU TENS UMA RELAÇÃO CONTIGO PRÓPRIO! :D

Realidade Ou Ficção? Recordação


"Do outro lado da linha, percebeu a voz da sua mãe e espantou-se de ser domingo, porque era sempre nesse dia da semana que ela telefonava. Ela explicou-lhe que não era domingo e também que, aos oitenta e dois anos, não precisava de dias marcados para falar com a única criatura que lhe restava no mundo. António não disse nada e esperou. A mãe tomou fôlego e depois contou-lhe que estava amargurada desde as primeiras horas da manhã, sem saber por que motivo, e às voltas com uma vontade peregrina de falar com ele. Por causa da sua índole de adivinha, andou para lá e para cá a vaguear naquele mar de palpitações em cadeia, com a certeza que estava para acontecer uma desgraça. Contudo, por fim acabou por perceber que o que quer que fosse que estava para acontecer já tinha acontecido e que todo aquele alvoroço dentro do peito não era mais que um eco distante de outro tempo."

David Machado - A Noite Repetida Do Comandante, O Prazer Da Leitura, Teodolito/Fnac

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Natália


Fui ao Teatro Rápido ver uma peça sobre Natália Correia, uma tertuliente e deputada do século passado, aguerrida defensora das suas convicções. ? interpretada por Teresa Côrte-Real, uma atriz bem demarcada no seu papel, com as pausas e entoações inquietadoras ao nosso coração, que te fere os olhos propositadamente, quando neles os seus encontra.
A peça dura 15 minutos apenas, de 5a a 2a, pelas 18h15, 18h45, 19h15, 19h45, 20h15. Custa 3 euritos. Aproveitem! ...até ao fim do mês de Maio.

P.S. - E o rapazito, que foi quem escreveu a peça tem um cuzinho que enche bem as calças. ;-)

domingo, 4 de maio de 2014

Só com um elétrico é que eu cheguei aos Prazeres



Tradução: Só de elétrico é que eu me desloquei até Campo de Ourique.

Há pessoas muito mal-educadas! Uma senhora ao ver que o lugar do elétrico ia vazar, fez questão de empurrar o meu amigo para ele se desviar da frente e a senhora que se tinha levantado para sair. Deve achar que a idade e a nacionalidade lhe dão certas regalias de mau decoro. Je ne concorde pas!

Fui ao Mercado de Campo de Ourique onde tens um spot no mercado para cada coisa. Há uma barraca para hamburgueres, outra com champanhes, carne, fruta, fritos, petiscos, sushi, gelados, vinho... Recomendo!

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Condução De Obstáculos

Eu sou um pouco perigoso na estrada, mais velocidade. Mas estas pessoas são péssimas.

Do Martim Moniz à Alameda


Nunca fui a manifestações contra o governo porque estava numa situação mais ou menos estável. A farmácia onde trabalhava estaria aberta durante 3 anos e 8 meses a partir do momento em que lá comecei a trabalhar. Trabalhava por turnos, 24 horas, 365 dias (ou 366 em 2012) por ano. Ganhava um pouco abaixo da tabela, mas era um contrato. Sentia-me cómodo. Devido a motivos fraudulentos (eu não estava envolvido - que eu sou uma 'ssoa de bem), estive dois meses e meio para receber o ordenado, depois vi-me atirado para o desemprego. Dirigi-me então para o IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional) para "matar dois coelhos de uma cajadada só", isto é, tratar do subsídio de desemprego e da inscrição para a procura de emprego. Como este Estado só quer receber e não quer dar nada, quando os papéis foram transferidos para a Segurança Social, perderam-se (e aconteceu com todas os meus colegas que seguiram a mesma via). Como não gosto de ser pseudo-parasita dos contribuintes, fui à procura de emprego. Encontrei emprego como substituição de licença de maternidade (extensível até 1 ano) a falsos recibos verdes (o que vale é que estou isento de IRS e Segurança Social) que não me protegem de nada (sem férias pagas, sem subsídio de baixa médica - com o segundo não concordo). As perspetivas são Estágio Emprego (1 ano a ganhar perto de 635€ para depois ser corrido a pontapé - a não ser que me achem muito bom - de 150 euros de despesas mensais passariam para 1100 para garantirem o mesmo ordenado) ou alguém que queira uma pessoa com experiência para aposta na qualidade (raro) ou contrato de 3 meses para reabilitar a farmácia ou um emprego numa área nova ou numa área que não tem nada a haver (tipo supermercado ou qualquer coisa assim parecida) para depois poder ser considerado menos capaz na procura de emprego porque estou afastado da minha área e fico desatualizado ou emigrar ou depender dos pais.

ISTO TUDO NÃO ME DEIXA MUITO CONFORTÁVEL! PORTANTO HOJE VOU-ME MANIFESTAR!

P.S. - Hoje trabalhei 5 horas (o que vale é que dá direito a 12 horas e meia de descanso - que aqui não se paga nada a mais).

terça-feira, 29 de abril de 2014

Demasiada Informação 12 - Impostos



Não estou com paciência para escrever muito... ESTOU SEM PACIÊNCIA PARA NADA!!!!! ARGH!

Hoje vai ser dia para desarrumar a casa à procura de recibos e faturas. Sou eu que o vou fazer. Acho eu que 90% dos meus impostos vão para pensões e ordenados e subsídios. Com alguns eu concordo, com outros pelo-me porque como se disse sempre em minha casa: "Quem não trabuca, não manduca." Os 0,5% vão este ano para a ILGA.

SEJAM FELIZES! ...que eu hoje não consigo.

domingo, 27 de abril de 2014

Fui à Revista! Foi Grande! Foi à Portuguesa!


Ganhei um bilhete duplo para ir ver esta grande e esplenderosa revista do Filipe La Feria. Nunca tinha visto uma ao vivo, embora tivesse sido prometida há muitos very anos atrás.
Estive 11 meses ao "vamos-não vamos" até que finalmente chegou a minha oportunidade. O meu mano (de afeto) foi convidado para ir comigo, mas tinha um jantar de aniversário da amiga do namorado (que é o meu gémeo - também afetivo). Temos pena! Arranjei outra companheira e divertimo-nos a valer!
Ao ver o mail, primeiro deprimi, porque eram 20 horas e 47 minutos e a mensagem dizia para se levantar os bilhetes entre as 20 e as 21 horas, mas quando percebi que era para o dia a seguir, rejubilei. Dancei, pulei, gritei, gesticulei, mesmo até no meio da rua onde fui vaiado e piretiei (cada vez mais velho e mais desrespeitador dos bons refreios de expressão - mas sou sempre ou quase sempre um cavalheiro com muita classe).
Não me lembro de alguma vez ter ganho algum prémio, exceto a oportunidade de poder comprar um bilhete para ir ver as Spice Girls a Madrid, mas não ousei perguntar aos meus pais para me ausentar de casa a 23 de Dezembro. E de achar uma velha moeda de 200 escudos no banco número treze do autocarro e, feito guloso e criança que era, gastei-a num magnífico Magnum Amêndoas.
São duas horas e meia de espetáculo muito divertido. As 3 estrelas têm 57, 51 e 50 e não param quietos, pulam e levantam a perna e mandam-se para o chão. Há críticas ao estado da nação, à superficialidade, aos ciganos, aos desempregados, aos sem-abrigos, às velhas que nunca morrem, à ponte de ligação Portugal-Brasil-Brasil-Portugal, homenageia-se Lisboa e o Politeama e a Ivone Silva. Gostei especialmente da cena da marioneta, arrepiou-se-me a espinha, senti como se fosse a estandardização da sociedade. Estão de Parabéns!

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Demasiada Informação IX - Mostra-te A Cores!



1. Qual é a tua cor favorita?
Vermelho, encarnado, escarlate! Prefiro o vermelho sangue! :[ (supostamente são dentes de vampiro)

2. De que cor são os teus olhos?
Castanhos, marrons.

3. De que cor é o teu cabelo?
Sou tricolor natural. A sério! Ruivo, castanho, um ou outro é branco.

4. De que cor é o teu quarto?
Branco. Argh! Armários e porta também.

5. Qual a cor que te assenta melhor?
Dizem-me que é azul. Mas vestir vermelho dá-me confiança, gosto mais.

6. Qual é a cor que nunca usas?
Nenhuma. Houve uma altura em que não usava preto - lembrava-me morte.

7. Como escolheste a cor do teu carro?
Não tenho carro. Vivo em Lisboa e ter carro só por comodismo para ter de pagar gasolina, impostos, seguro, estacionamento, revisão, inspeção e não sei mais o quê - não me apetece! Mas quando comprar será vermelho.

8. Alguma vez ficas verde de inveja?
Infelizmente, não mudo de cor como os camaleões. Apesar de adorar fazer fotossíntese. Lido bem com a minha vida, apesar de querer que seja sempre melhor.

9. De que cor é a tua personalidade?
A minha colega disse-me que é roxa - celestial. Fiz um teste desses da internet, dá laranja - alegre. Vou apostar em arco-íris, luz e cor e alegria.

10. Quanto gostas da Cyndi Lauper?
Gosto de três músicas que são as que conheço - Time After Time, True Colors, Girls Just Wanna Have Fun.

BONUS:
Pelo grisalho é sexy no George Clooney, no Patrick Dempsey, mas nunca no Ewan McGregor.


terça-feira, 15 de abril de 2014

27 Primaveras...

...e eu sinto-me bloqueado. Nunca tive namorado, o emprego está na corda bamba, a relação com a minha família é aparentemente boa, sem dramas porque não são discutidos. Humpf!

Mas cada dia faço um esforço por ser feliz. Haja alegria, mesmo sem Casal Garcia! 

Para Sentires O Meu Amor


When the rain is blowing in your face,
And the whole world is on your case,
I could offer you a warm embrace
To make you feel my love.

[Quando a chuva está a soprar na tua cara,
E o mundo todo está a pegar no teu pé,
Eu posso-te oferecer um abraço caloroso
Para sentires o meu amor.]

Demasiada Informação VIII - Brincar Aos Médicos

1. Lembras-te de brincar aos médicos quando eras criança?
Não.

2. Quando escolhes um médico, o género ou orientação sexual é um factor a ter em conta?
Não. O que me interessa é que seja um bom profissional. Ele/Ela está lá para me tratar da saúde. Agora, se o médico for giro, gay e disponível para certas intimidades... aí já interessa.

3. Como te sentes em relação a agulhas?
Adoro espetá-las. Eu tirei um curso, atenção.

4. Todas as mães gostavam de ter um genro médico. O que achas de namorar um médico?
Não sei não. Farmacêutico e médico às vezes dá atrito. E depois fico todo assado.

5. Quem vai ao médico (ou veterinário) primeiro, tu ou o teu animal de estimação?
Eu, claro! Não tenho animal de estimação.

6. Consideras-te um bom paciente?
Acho que não. Eu e comprimidos é quase esquecimento.

7. Já foste a algum cirurgião plástico?
Não.

8. Se o dinheiro não fosse problema, que cirurgia plástica/estética farias?
Não sou muito adepto. Talvez uma lipoaspiração.

9. Como te sentes quando vais ao dentista?
Não gosto muito que me enfiem os dedos pela boca adentro.

BÓNUS
Ainda brincas aos médicos?
Não.

P.S. - Acho que devo começar a mentir nas perguntas de bónus. Para ver se ficam mais animaditos.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Eu Adoro Todas As Criaturas...

...Algumas eu prefiro embalsamadas. - Gena Rowlands como Ramona Calvert em Uma Nova Esperança [hope floats]

domingo, 6 de abril de 2014

Demasiada Informação VII - E Carnaval, Ninguém Leva A Mal...

1. Como costumas celebrar o Carnaval?
Costumo mascarar-me. Nem que seja só um adereço. E vou trabalhar mascarado.

2. Qual o disfarce de Carnaval mais original que já usaste?
Cupido moderno. Vermelho e preto, botas com asas, coração nos calções e T-shirt nas cores contrárias as da roupa.

3. Onde se celebra o melhor Carnaval de Portugal?
Não sei.

4. Deveria ser feriado no Carnaval. Porquê?
Sim. Para ser um dia de brincadeira para escapar ao trabalho.

5. Se fosses uma matrafona, como estarias vestido?
Eu não seria uma matrafona, faço uma mulher muito gira e sexy como já me disseram. Salto alto, collants e um casaco a tapar até as bordas do cu, cabeleira aos caracóis castanhos e compridos e chapéu de abas largas.

6. Se pudesses, por um dia, ser outra pessoa (viva ou não), quem serias?
Eu gosto muito da minha pessoa. Mas gostava de conhecer a Marylin Monroe.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Demasiada Informação VI - Oh!... É Tão Difícil

1. Qual era a disciplina mais difícil do secundário?
Filosofia. Detestei. O que me valeu foi eu saber fazer resumos. Tive sempre 13 nas notas. 10 e 11 nos testes com respostas de 5, 6 linhas.

2. O que é mais difícil, os trabalhos em casa ou no jardim (se não tens um jardim... imagina que tens)?
Em casa. Tens sempre algo para fazer.

3. Qual é a tarefa doméstica mais difícil?
Passar a ferro.

4. O que é mais difícil, comer correctamente ou fazer exercício físico?
Comer corretamente. Somos constantemente invadidos por goluseimas.

5. O que é mais difícil, acordar cedo ou deitar tarde?
Acordar cedo. Por vezes, o despertador não penetra suficientemente no ouvido – resultado: chegar às 12h ao trabalho quando deveria chegar às 9h. Ainda trabalho no mesmo sítio.

6. Tens dificuldade em decidir o que vestir?
Sim. Chapéu ou boina, laço ou gravata, casaco ou camisola. E cores, muitas cores.

7. O que é mais duro, o teu rabo ou os teus abdominais? Qual preferias que fosse?
O rabo é mais duro. Talvez os abdominais.

8. Entrar na água fria... devagar ou de repente?
Como só água fria em Portugal, de repente. Mas se me quiserem oferecer uma viagem a Cuba, estão à vontade.

9. Quão difícil é tomares decisões?
Muito.

10. Qual foi a decisão mais difícil que tiveste de fazer?
Não foi difícil de tomar, mas foi a que mais me arrependo. Num momento de tensão entre eu e o meu ex-pseudo-namorado (isto porque ainda não tínhamos chegado a esta fase ou talvez apenas eu), depois de um sermão de deitar à cova pela minha irmã (porque se se descobre que és gay, tu podes fugir e os pais não) e de uma noite mal dormida, acabei a relação por mensagem. Foi mau. E esta é uma das razões porque eu não sou perfeito.

BONUS:
Já alguma vez tomaste Viagra ou qualquer coisa do género (Pau-de-Cabinda incluído) sem que precisasses? Conta-nos tudo!
Não.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Beyoncé

Positivo - muita energia em palco, boas coreografias, alcances de voz surpreendentes Negativo - pouca empatia com o público, 1 hora de espera, dançarinas de verde que mais pareciam umas alfaces podres.

quinta-feira, 27 de março de 2014

Bow Down Bitches!

A Beyoncé é uma DIVA! E um furacão em palco.

E eu fui parar ao Golden Circle com bilhete para a Plateia Em Pé.

BOW DOWN BITCHES!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Atlas

Desta vez, sou eu que vou estar em palco. Uma peça um pouco alternativa em que o texto são as nossas próprias experiências profissionais que se revelam sempre na nossa vida pessoal. Porque este país está nas lonas e nós precisamos de gritar. A entrada é livre sujeita à lotação da sala, mediante levantamento de bilhetes a partir das 15 horas do próprio dia. APAREÇAM!

TEATRO MARIA MATOS
DIA MUNDIAL DO TEATRO
27 e 28 março
quinta e sexta ● 21h30
...
Na mitologia grega, Atlas é aquele que foi condenado por Zeus a carregar o céu aos ombros. Com 100 pessoas de diferentes profissões em palco, Ana Borralho & João Galante pretendem construir um Atlas da organização social humana, uma representação dos seres humanos através da sua função na sociedade em que se inserem. Atlas estreou em 2011, por ocasião do 42.º aniversário do Teatro Maria Matos. Com 100 pessoas em palco e a casa esgotada, Atlas foi — mais do que um espetáculo —um verdadeiro acontecimento com ressonâncias além do teatro. A investigadora Francesca Rayner da Universidade do Minho escreveu a este propósito: “Pareceu-me que este espetáculo era exatamente o que o teatro devia estar a fazer agora, ou seja, a contrapor o poder das pessoas comuns e do teatro às forças que querem que acreditemos que nada disso interessa. Construir, afinal, um atlas histórico e geográfico da sociedade humana num momento particular como uma forma de lutar por um futuro sustentado.”
Depois de uma digressão internacional que levou Atlas a várias cidades nacionais e internacionais, regressa agora ao Teatro Maria Matos neste Dia Mundial do Teatro para relembrar que a sua pertinência se mantém intacta.

performers: 100 pessoas de diferentes profissões
conceito e direcção artística: Ana Borralho & João Galante
luz: Ana Borralho & João Galante
aconselhamento luz: Thomas Walgrave
som: Coolgate
colaboração dramatúrgica: Fernando Ribeiro e Rui Catalão colaboradores artísticos e coordenadores de grupos: Catarina Gonçalves, Cátia Leitão (Alface) e Tiago Gandra
produção executiva: Maria João Garcia, Andrea Sozzi
direcção de produção: Mónica Samões
produção: casaBranca coprodução: Maria Matos Teatro Municipal residência artística: Atelier Real, Espaço Alkantara
apoio: Junta de Freguesia da Estrela e Alkantara agradecimentos: a todos os participantes do Atlas

segunda-feira, 24 de março de 2014

Kelly Clarkson - Breaking Your Own Heart

Kelly Clarkson - Breaking Your Own Heart

[You're breaking your own heart
Taking it too far down the lonely road
You say you just want love
But when it's close enough you just let it go
The very thing you've been the most afraid of
You've been doing it from the start, breaking your own heart.]

Estás a partir o teu próprio coração
Levando demasiado longe pela estrada solitária
Tu dizes que só queres amor
Mas quando está perto o suficiente, tu deixa-lo ir
A coisa de que mais tens medo
Tem-lo feito desde o início, a partir o teu próprio coração.

domingo, 23 de março de 2014

I Must Be Stupid!

Ando todo eu aparvalhado por causa de um moço e, na altura de lhe falar, perco o pio. Fico calado que nem um objeto inanimado. WHY!? Tenho 26. Já tenho idade para deixar de ser medricas. Se calhar, ainda sou um miúdo, do ponto de vista emocional.

terça-feira, 18 de março de 2014

Demasiada Informação V - Conta-me Uma História

1. Descreve o teu lugar favorito para leres um bom livro.
Se o livro for bom, o lugar é indiferente.

2. O que lês enquanto enquanto estás na sanita?
Nada. O meu cocó é exclusivo do assento da sanita.

3. Lês enquanto tomas banho?
Não. A água é incompatível com o papel.

4. Se possível, lês no ginásio?
Só se for as linhas dos corpos dos moços jeitosos que para lá andam.

5. Lês algum jornal ou revista?
Metro ou Destak - como tem poucas páginas, só tem notícias importantes. National Geographic - aculturo-me.

6. Quais os teus géneros literários preferidos?
Suspense, policial, vampiresco.

7. Lês um livro de cada vez ou consegues ler vários em simultâneo?
Um apenas.

8. Terminas sempre um livro que começaste a ler?
Áté agora só houve uma exceção: O Reino dos Tronos.

9.Os teus pais liam para ti quando eras mais pequeno?
Não.

10. Qual a tua opinião entre ler livros em papel versus dispositivos eletrónicos? A tua opinião mudou nos últimos anos?
A minha opinião continua igual. Já li das duas maneiras. Gosto mais em papel - cheira bem e não cansa os olhos e não há o medo de poder ser desviado pela mão de outras pessoas.

BÓNUS
Quando foi a última vez que olhaste ou leste uma revista para adultos como forma de satisfação pessoal? Quando foi a última vez que viste sequer uma dessas revistas?
Uma vez comprei uma ATTITUDE (revista gay do Reino Unido) cujo tema era sexo e tinha lá uns homens nus. Foi em 2010.

segunda-feira, 17 de março de 2014

quarta-feira, 12 de março de 2014

Trambolho Em Forma III

Já peso menos de 80 quilos. YAY! Objetivo nº 1 atingido. Objetivo nº 2 - deixar de ser IMCmente gordo - abaixo dos 77. Mandem uns vivas para mim!

segunda-feira, 10 de março de 2014

Demasiada Informação IV - Há Qualquer Coisa No Ar

1. Tens o olfacto sensível?
Sim. Perfumarias, queijo, eucalipto... Blherrrrc!!! :-P

2. Tens alguma alergia?
Não.

3. Tens um nariz grande?
E é também abatatado. Parece de preto, mas um bocadinho mais pequeno.

4. Que cheiros te despertam memórias?
Broa quente. A minha avó costumava fazer mini broas para os netos. E barradas com manteiga eram deliciosas.

5. Quais os teus cheiros de comida preferidos?
Tantos! Bolos quentes, leite-creme, guisados com tomate, laranja, tangerina...

6. E na natureza, quais os teus cheiros favoritos?
Flores (aquelas que cheiram bem, claro :-D), relva cortada.

7. Usas ambientadores (em casa, no carro, nos boxers...)?
Sim. Quando alguém não descarrega o autoclismo. E eu vivo sozinho.

8. Gostas de velas aromáticas?
Sim. Com um banho de imersão e música relaxante e apenas com uma luz de presença. ZZZZZZ!!!!!!

9. Que cheiros de comida te dá vómitos?
Queijo.

10. Qual é o cheiro pior de todos?
Uma palavra feia que não posso dizer. Começa por M! E enxofre puro - o cheiro agravado de ovos podres.

BÓNUS
Que cheiros ou aromas te excitam?
Nenhum. Alguém tem?

quarta-feira, 5 de março de 2014

Asneirento

Se não conseguires mudar, aceita o fato. Pessoas que dizem muitas asneiras tendem a ser mais honestas e confiáveis, sugerem estudos comportamentais humanos.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Sobre O Eu Gay



A Associação ILGA Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero pediu uma colaboração neste questionário. Se alguém quiser enviar, mande para voluntariado@ilga-portugal.pt.

1. Qual a tua idade, sexo e profissão ou curso que frequentas?
Tenho 26 anos, sou do sexo masculino e farmacêutico.

2. Quando e como tiveste consciência da tua orientação sexual?
Foi aos 20 anos. Fingia, na brincadeira, que namorava com um amigo meu e houve um momento em que me apercebi que estava a ficar apaixonado.

3. Qual foi a tua primeira reação em relação a ti próprio?
“Espera aí! Como é que agora eu gosto de rapazes se antes só gostava de raparigas?”.

4. Ficaste perturbado?
Fiquei. A tentar perceber se era gay ou hetero ou os dois.

5. Que cenários imaginaste para familiares, amigos ou colegas? Quais seriam os que terias mais dificuldade em contar e porquê?
Para os amigos e colegas, pensei que alguns aceitariam e que outros não. E que seria gozado mais uma vez. Para os meus pais, o cenário seria terrível, imaginando que seria expulso de casa porque com 13 anos, e longe de imaginar que poderia ser gay, perguntei ao meu pai o que ele faria se eu fosse gay, ao que ele respondeu que me deserdava. Claro que a maior dificuldade em dizer seria aos meus pais já que interferia com aspetos mais importantes da minha vida.

6. Chegaram a saber? Onde e como? Com que idade?
Aos 21, fui contando aos meus amigos, primeiro com muito medo tipo “Tenho que te contar uma coisa.”, depois já era em conversa informal. Aos 24, os meus pais descobriram ao visualizarem o histórico da internet. Houve ameaças de expulsão se eu tivesse namorado, é melhor estar escondido. Não falei com o meu pai durante 2 semanas, findas as quais, as coisas amenizaram. O assunto não é tocado. Há uma esperança que seja apenas uma fase.

7. Houve surpresas?
Depois de ter alguns amigos a fazer perguntas de como é que sei, se já experimentei, etcetera et al., houve umas amigas que responderam “ok” e retomámos a conversa inicial.

8. Já ouvias comentários sobre homossexuais quando eras criança?
Na terra onde nasci, “levar no cu” era castigo e ser “paneleiro” era ser fraco.

9. Já te sentiste discriminado? Em que circustâncias?
Nada de gravoso. Já fui chamado de nomes na rua quando estava com o meu namorado. Já me deram um soco porque um rapaz achou que “o estava a topar” quando nem sequer o tinha feito.

10. O que mais dói?
Não ter alguns direitos e poder ser barrado ao acesso ao emprego ou ser despedido. Chamar nomes é usual. Se não é por ser gay, pode ser por ser gordo, caixa-de-óculos, inteligente. Tantas razões! Não que concorde com isso.

11. O que se faz para combater o preconceito?
Não aceitar o insulto. Falar do assunto de forma informal com as pessoas à tua volta. Sem dramas!

12. Recorreste a algum profissional de saúde?
Sim. Os meus pais mandaram-me para eu me “curar”.Eu fui porque necessitava de auxílio, mas por outras razões. A atitude da psicóloga foi positiva.

13. Quanto tempo achas que o preconceito vai durar?
O preconceito vai sempre existir. Ainda há pessoas hoje que discriminam pretos e mulheres.

14. Tens alguma história interessante para contar?
Não.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

P***! P***! P***!



É o que eu digo quando vejo a Alice a fazer de coitadinha. Na novela "O Beijo do Escorpião" da TVI. Devo andar parvinho para ficar viciado numa novela. A última que vi foi em 2006.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Demasiada Informação - Jogos Olímpicos De Inverno



1. De uma forma geral, costumas ver os Jogos Olímpicos de Inverno?
Não.

2. Inverno ou Verão?
Verão. Não preciso de vestir tanta roupa e há mais pele à mostra.

3. Quais são os teus eventos de Inverno preferidos?
Passagem de Ano (com espírito de Natal à mistura) com os amigos. E o fim da estação.

4. Que desporto é fundamental manter e qual deve ser dispensado das olimpíadas?
Dispensado - Curling (varredores!?).
Manter - esqui alpino e snowboard (básicos, não é?).

5. Qual é o desporto mais estranho?
Curling

6. O que achas da possibilidade de boicote dos Jogos Olímpicos por parte de países ou atletas?
Acho bem

7. O facto dos Jogos Olímpicos serem organizados por um país marcadamente homófobo pode levar-te a dar menos atenção ao evento?
Sim. Já não via. Agora, não me apetece.

8. Achas que os boicotes são eficazes?
Para o momento, não. Mas é a pouco e pouco que se fazem as coisas. Sempre mostra que certas atitudes desagradam.

9. Se fosses um atleta, que desporto praticarias?
Esqui albino. É o que sei fazer. Talvez patinagem artística.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Demasiada Informação - Dia Dos Namorados



1. O que achas do Dia dos Namorados?
É um festejo comercial. Porque é que não podemos ter momentos românticos noutro dia? Temos 364 hipóteses. E, neste dia, deve estar tudo caríssimo e esgotadíssimo. Acho que quando tiver namorado, vou fazer passada uma semana, só para ser do contra.

2. És romântico?
Sim.

3. Flores ou doces?
Porque não os dois!?

4. Como é o Dia dos Namorados quando se é solteiro?
Inveeeeeja!

5. O que estás a pensar fazer no Dia dos Namorados?
Talvez haja algo novo. Talvez 5a ou 6a ou sábado ou domingo. Ou talvez não.

6. A tua relação está em fase terminal... Acabas antes ou depois?
Não sei. Depois!?
7. e 8. Qual foi o teu pior e o teu melhor Dia dos Namorados?
Infelizmente, foi sempre dia 14 de Fevereiro, só.

BÓNUS Esperas que haja sexo por ser Dia dos Namorados?
Não. Só se for com a mão.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Lar Doce Lar



http://videos.sapo.pt/NQUiGZTjYoRutoqoIZ5N 

Quinta-feira passada, fui ver o "Lar Doce Lar" com o Joaquim Monchique e a Maria Rueff. Foi hilariante! De chorar a rir, literalmente. A história centra-se num lar de repouso para séniores (porque é gente rica). São duas amigas que lutam pela melhor suite da casa, mas sempre pelas escondidas. O filho de uma é coiso, a filha da outra é afetada dos neurónios; a diretora é fufa; o médico só fala. Há ainda outra velha que é corcunda, desgrenhada, maluca e só diz p***. O único problema é o som das gravações. À quinta-feira, os bilhetes custam 10 euros. O espetáculo é no Tivoli, começa às 21h30, as portas às 21h, estejam lá um bocado mais cedo. De quinta a domingo até ao final do mês de março.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Trambolho Em Forma II



No outro dia, fui à aula de Zumba, isto é, Dança. Só porque saí mais cedo do trabalho. Acho super divertido e dá para mexer os ossos. Achei que me tinha saído apenas mais ou menos, mas depois dos elogios da comunidade feminina (todas as outras pessoas), fiquei orgulhoso de mim próprio.

Gay é bom a mexer ossos - Estereótipo positivo comprovado.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Demasiada Informação - Mentiras



Um questionário com perguntas divertidas, ligeiramente constrangedoras. Mais aqui, que não me apetece descrever.

1. Qual a mentira mais criativa que já contaste?
Havia uma festa de anos surpresa em minha casa. Para chegar depois do resto dos convidados (eu levava a aniversariante), decidi "perder-me" em Lisboa. Depois disse para subir para vir buscar a prenda de Natal atrasada (ela faz anos no 31 de Dezembro) e "SURPRESA!".
2. Que mentira gostavas de não ter contado?
Eu pertenço ao Grupo de Teatro da ILGA. E menti, dizendo sempre o que não era. Até ter sido encostado à parede.

3. Quanto tempo aguentas sem mentir, mesmo mentiras piedosas?
Pouco!

4. És mais honesto quando comentas anonimamente?
Não me lembro de ter deliberadamento ter comentado anonimamente. Portanto, é igual.

5. A verdade dói?
Dói. Mas a mentira depois de descoberta dói mais.

6. Qual foi a pior coisa que te aconteceu por causa de uma mentira?
A minha irmã anda zangada comigo.

7. A quem mentes mais, a ti próprio ou aos outros?
Aos outros.

8. Há diferença entre um segredo e uma mentira?
Não. Não estás a contar a verdade.

9. Verdade ou castigo?
Castigo.

10. O espelho nunca mente?
Não. Reflete-te. Se estás triste, vês-te feio. Se estás feliz, vês-te bonito.

11. O espelho tem dois lados?
Sim. Tudo tem dois lados.

12. Qual a tua idade?
Real - 26. Emocional - 17.

13. Qual o teu peso?
A descer até aos 80.

BÓNUS (mentiras típicas de engate...)
Ele é mesmo assim tão grande? 
Conquista-me e verás.

És mesmo versátil?
Acho que sim. Mas ainda vou no básico (só trabalhos manuais).

Essa fotografia tem quantos anos?

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Trambolho Em Forma I



Quarta-feira passada, este trambolho foi tentar a sua sorte numa aula de grupo no ginásio, sem sequer se lembrar de analisar o próprio nome da respetiva aula: BodyPump. Olhava para todo o lado e ou era meninas com incapacidade física até para dar sangue (menos de 50 quilos) ou eram bisontes (gajos que gostam de entumescer até ficarem com aspeto de bestas e não de pães). Comecei com 10 quilos em cada lado da barra conforme dito pelo treinador. Foi o desastre! Doía-me tudo, fazia 1 repetição enquanto os outros faziam 2, o equilíbrio com a barra era para esquecer e a minha capacidade de fôlego era limitada, além de que não percebia o que o professor dizia. No final, só fazia com 5 quilos. O treinador dizia para aumentar a carga e eu na minha cabeça em forma bicha preta: "UHM! UHM! Nem penses! Quero lá saber! Enfia mais na tua para ver se gostas!". Ontem, doía-me tudo: é parte interior das coxas, é sovacos, é bícipes e trícipes e "nãoseiquantos"ipes, é peitorais. Maravilha, não é!? (com voz de rato da Cinderela).

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Macklemore & Ryan Lewis & Mary Lambert & Queen Latifah & Madonna & 33 casais


Achei que casar 33 casais na cerimónia dos Grammys foi corajoso e bonito. E não fui o único. Reparem nos espetadores. Um passo em frente na divulgação que nós existimos e que amor é apenas isso, amor. Acho que todos só queremos ser felizes, embora alguns tenham uma noção distorcida. A mim não me interessa com quem é que aquela ou a outra pessoa tem uma relação nem como é que ela funciona, isto é, desde que não afete a mim. E não vai afetar. Então, porque é que há pessoas fervorosamente contra?

*E eu não posso mudar
Mesmo se tentasse
Mesmo se quisesse
Meu amor
Ela mantém-me aconchegada*

Aventuras Na Farmácia II - Beijinhos



Quando há jantares em minha casa, sobra sempre comida. Para eu não comer coisas boas (que depois fico gordo) eu costumo levar para os ensaios do Grupo de Teatro da Ilga. Desta vez, decidi levar para a farmácia Beijinhos (os famosos biscoitos com glacé). Quando me despedia das pessoas perguntava se elas queriam um beijinho e depois mostrava-lhes o prato. A cara das pessoas - sem valor.

Aventuras Na Farmácia I - A Última Bolacha Do Pacote



Na farmácia onde trabalho, o ambiente é fantástico, tanto colegas como clientes (devia ser utentes porque a farmácia é um espaço de saúde - mas deixemo-nos de tretas - não deixa de ser um negócio), então há espaço para brincar com as pessoas e de fazer pequenos insultos ao colega do lado (exceto ao patrão).

Eu (para a minha colega) - Deves achar que és a última bolacha do pacote!
Cliente - Mas essa já está no pacote há tanto tempo que está mole e já não presta.
Colega - Não! Eu sou a primeira bolacha do pacote.
Eu - Pois! É aquela que toda a gente come.