quarta-feira, 26 de março de 2014

Atlas

Desta vez, sou eu que vou estar em palco. Uma peça um pouco alternativa em que o texto são as nossas próprias experiências profissionais que se revelam sempre na nossa vida pessoal. Porque este país está nas lonas e nós precisamos de gritar. A entrada é livre sujeita à lotação da sala, mediante levantamento de bilhetes a partir das 15 horas do próprio dia. APAREÇAM!

TEATRO MARIA MATOS
DIA MUNDIAL DO TEATRO
27 e 28 março
quinta e sexta ● 21h30
...
Na mitologia grega, Atlas é aquele que foi condenado por Zeus a carregar o céu aos ombros. Com 100 pessoas de diferentes profissões em palco, Ana Borralho & João Galante pretendem construir um Atlas da organização social humana, uma representação dos seres humanos através da sua função na sociedade em que se inserem. Atlas estreou em 2011, por ocasião do 42.º aniversário do Teatro Maria Matos. Com 100 pessoas em palco e a casa esgotada, Atlas foi — mais do que um espetáculo —um verdadeiro acontecimento com ressonâncias além do teatro. A investigadora Francesca Rayner da Universidade do Minho escreveu a este propósito: “Pareceu-me que este espetáculo era exatamente o que o teatro devia estar a fazer agora, ou seja, a contrapor o poder das pessoas comuns e do teatro às forças que querem que acreditemos que nada disso interessa. Construir, afinal, um atlas histórico e geográfico da sociedade humana num momento particular como uma forma de lutar por um futuro sustentado.”
Depois de uma digressão internacional que levou Atlas a várias cidades nacionais e internacionais, regressa agora ao Teatro Maria Matos neste Dia Mundial do Teatro para relembrar que a sua pertinência se mantém intacta.

performers: 100 pessoas de diferentes profissões
conceito e direcção artística: Ana Borralho & João Galante
luz: Ana Borralho & João Galante
aconselhamento luz: Thomas Walgrave
som: Coolgate
colaboração dramatúrgica: Fernando Ribeiro e Rui Catalão colaboradores artísticos e coordenadores de grupos: Catarina Gonçalves, Cátia Leitão (Alface) e Tiago Gandra
produção executiva: Maria João Garcia, Andrea Sozzi
direcção de produção: Mónica Samões
produção: casaBranca coprodução: Maria Matos Teatro Municipal residência artística: Atelier Real, Espaço Alkantara
apoio: Junta de Freguesia da Estrela e Alkantara agradecimentos: a todos os participantes do Atlas

4 comentários:

  1. Também vou eu entrar em cena daqui a umas semanas... LOL
    Mas vai ser aqui pelo campo...

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Não vou agradecer porque dizem que dá azar

      Eliminar