sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

A Culpa É Da Vontade

Ainda estou vivo, mas mais ocupado.


Netflix - vou aproveitar os 2 meses grátis que me restam:
Downton Abbey (4/5*) - Gosto tanto de saber como se comportavam as pessoas e ver a mudança de idumentária que a pouco e pouco se vai transformando e não tão abruptamente como acontece hoje em dia (mulheres - do pudicismo do início do século para roupa mais prática da 1ª Guerra aos cortes sem forma e mais decotados dos anos 20; homens - o subir do comprimento dos casacos - de fraques a casacos com corte abaixo do traseiro)
Grace & Frankie (3,5/5*) - Duas septuagenárias que descobrem que os seus maridos são gays e que se vão casar. Divertido, para umas boas gargalhadas. Com Jane Fonda
Zombieland (3,5/5*) - Estes zombies são mais atléticos, mas continuam estúpidos. E tentar sobreviver é aterrorizante e comete-se erros e trai-se e rimo-nos. Abigail Breslin, Emma Stone, Woody Harrelson
Jessica Jones (2,5/5*) - Gosto da Krysten Ritter, mas não me puxou para ver além do primeiro. Um pouco confuso - detetive freelancer com superpoderes que, no entanto anda atrás de um maníaco que controla as mentes das pessoas.

Teatro
1º - A criar um texto de um demente em fase ligeira (difícil - já estava a cruzar demência com alucinações e discurso sério e confusões com a idade - e fica tudo muito pouco real)
2º - A decorar um texto de um polícia cujo trabalho no fim não corre bem (texto de Agatha Christie).

Socializar
Carnaval em Torres Vedras - Muitas matrafonas à vista, muitos homofóbicos e misóginos de máscara
Party & Co Extreme (5/5*) - novas modalidades (pseudo-telepatia, imagem com arame ou com lápis e óculos laranja, mímica com expressões como perder o autocarro, estar de saída) - muito fartote
Sobrinha Afilhada - Cada vez melhor e pressinto que vai ser uma dor de cabeça para os pais.
Afilhada Prima - 3 semanas a viver comigo e consome-me o tempo, o que eu aprecio.

Cinema
O Quarto (4,5/5*) - Uma rapariga é fechada num abrigo durante 7 anos, tem um filho resultado da bruta violação de quem a mantém cativa. Mais tarde, consegue escapar. Muito boas interpretações dos dois protagonistas - um misto de emoções (o desespero, o desencantamento, o descobrir do mundo para o rapaz e o redescobrir para a mãe). Brie Larson já conta com a adoração da imprensa, críticos, atores e academia inglesa, i.e., Globos de Ouro, Critics Choice, SAG e BAFTA
Os Oito Odiados (3,5/5*) - É um filme de Tarantino. Um western um pouco lento de início, depois é tudo morto. Já vi melhores dele.
Joy (3,5/5*) - Ótimas interpretações, mas a história acho um pouco fraquinha. Uma mulher branca que alcança o seu sucesso apesar das inúmeras dificuldades que ultrapassa.

Romance
...

Sexo
A mão e a internet ainda continuam em boa forma.

Atualidade
Agora leio a Visão para ter um pouco de conversa mais adulta. Não gostei da Sábado.

Trabalho
Fui no Carnaval trabalhar de capa vermelha. Estou mais acomodado.

2 comentários:

  1. Eu adorei a Jessica Jones! A partir do meio fica mesmo intenso.
    Hoje vou ver "O quarto", adorei o livro, li há uns anos em inglês e foi algo que me marcou. Espero que o filme esteja à altura :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como gostas assim tanto, vou ver o 2º episódio.

      Eliminar